EDITORIAL


(...)
Quando eu me poupe a falar,
Aperta-me a garganta e obriga-me a gritar!

José Régio


Aqui o "Acordo Ortográfico" vale ZERO!
Reparos ou sugestões são bem aceites mas devem ser apresentadas ao autor.

20160212

"Passeio de D. Fernando" (Actual Rossio)



(...)"Passeio de D. Fernando, - outr’ora Quinta de Maçorim - depois Campo de Maçorim, feito em parte da mencionada quinta.
Denominou-se também Rocio de Santo Antonio, depois junto d’elle, na parte restante da bella quinta de Maçorim, se fez o convento de Santo Antonio, de frades capuchos.
É hoje o campo e o passeio publico mais bonito de Viseu, mas pouco espaçoso, pouco alindado e muito irregular.
Tem apenas algumas arvores de grande porte, alguns bancos e um pavilhão onde costuma tocar nos domingos e quintas feiras a banda regimental, - e no dicto campo, se erguem os novos Paços do concelho.
Viseu, sendo capital de provincia e uma cidade tão importante e de tantos recursos (desculpem os viseenses a franqueza) não tem um jardim publico, nem uma alameda, nem um boulevard, avenida ou parque de recreio!
Neste ponto envegonham-na Lamego, a 2.a cidade d’esta provincia, e outras muitas das nossas cidades de 2.ª ordem, taes são Evora, Vianna, Guimarães, Setubal, Portalegre, Elvas e Beja. Envergonham na até algumas das nossas villas, tais como Cintra, Barcellos, Vila Viçosa, Villa Real de Traz-os-Montes, Valença de Minho – e as praias da Foz do Douro e da Granja.” (...)

Retirado de “PORTUGAL ANTIGO E MODERNO, DICCIONARIO...” de Augusto Soares de Azevedo Barbosa de Pinho Leal, continuado por Pedro Augusto Ferreira. Lisboa, Livraria Editora de Tavares Cardoso & Irmão, 5 - Largo de Camões – 6, 1890.

D. José Dias Correia de Carvalho


I

Escudo oval, rematado por um coronel de conde, timbrado por uma cruz latina. Sobre todo o conjunto um chapéu eclesiástico de bispo.
Esquartelado: I - Pereira. II - Carvalho. III - Araújo. IV - Correia.
Armas de D. José Dias Correia de Carvalho (19/12/1883 – 2/7/1911), bispo de Viseu de 1883 a 1911 e fundador do “Círculo Católico de Operários” (Rua 5 de Outubro ex-Casa dos Retiros que o bispo mandou edificar a expensas suas)
(MATTOS, Armando de - "O Tombo Heráldico de Viseu", Gaia, Oficinas da Sociedade Editorial Pátria - Lda, 1932, p.25 )

 II

Escudo oval, rematado por um coronel de conde, timbrado por uma cruz latina. Sobre todo o conjunto um galero de bispo.
Esquartelado: I - Pereira. II - Carvalho. III - Araújo. IV - Correia.
Pendente a insígnia da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa.
Armas de D. José Dias Correia de Carvalho, bispo de Viseu, jazigo no Cemitério Municipal (Velho).

"I Don't Have Time for This S#!t"


"I Don't Have Time for This S#!t" vídeo de Ibra Ake para o “single” de MarieLine [P. Oficial]

20160211

Viseu 2001 vs UR Cadima



14 de Fevereiro (Domingo), às 15h00 no "Campo 1º de Maio" (Fontelo) a equipa sénior de futebol feminino do "Viseu 2001" vai encontrar-se a sua congénere da "União Recreativa de Cadima" (Cantanhede, A. F. de Coimbra) que ocupa 10º e último lugar da classificação, em jogo a contar para a 17ª Jornada do Campeonato Nacional. As viseenses continuam no 8º lugar e espera-se que consigam vencer para somarem mais 3 pontos que poderão ser valiosos para a 2ª Fase que ditará quais as duas equipa despromovidas.

"O Amor é Mais Forte que a Morte"



Grafitti encontrados algures em Viseu

Deolinda – “Corzinha de Verão”


“Corzinha de Verão” vídeo realizado por Edgar Ferreira para servir de amostra ao novo álbum, com saída prevista para o próximo dia 19, “Outras Histórias” dos Deolinda [Facebook]

20160210

O "Solar dos Condes de Prime"



Brasões do “Solar dos Condes de Prime” - As duas composições são semelhantes, sendo o coronel de nobreza no primeiro brasão substituído por virol de barão no segundo. Partido: Cortado no Iº de Carvalho e Teixeira. e II - Loureiro. 
(MATTOS, Armando de - "O Tombo Heráldico de Viseu", Gaia, Oficinas da Sociedade Editorial Pátria - Lda, 1932, p.17 ) Fonte: “Solares e Brasões” [Ver]

O Solar dos Condes de Prime, na Rua dos Andrades, também conhecido como Casa do Cimo de Vila, foi.mandado edificar por José Teixeira de Carvalho e mais tarde passou por aliança de casamento para a família dos Condes de Prime. A construção é apalaçada ao gosto do séc. XVIII, com rés do chão e primeiro andar. Possui dois corpos simétricos separados por uma pilastra e uma capela anexa, do lado sul, dedicada a Santo António. A capela que foi mandada fazer em 1748 por Manuel Teixeira de Carvalho, irmão do primeiro dono da casa, tem um retábulo joanino de talha dourada, o tecto pintado de perspectiva e as paredes estão revestidas de painéis de azulejos, com cenas da vida  do santo. A fachada tem dois portais brasonadas e as janelas possuem elegantes molduras e aventais de granito. As paredes do átrio e as escadarias estão revestidas de painéis de azulejos, com cenas de caça. Foi nesta casa que ficou alojada a rainha D. Amélia quando em 13 de Junho de 1894 visitou Viseu. Património Municipal, o solar é hoje ocupado parcialmente pelo Conservatório Regional de Música de Viseu, Dr. Azeredo Perdigão e serviços.

Fonte – “Monumentalidade Visiense” de Júlio Cruz e Jorge Braga da Costa"[Ver]

The Chemical Brothers – “Wide Open”


“Wide Open” (ft. Beck) vídeo de Dom & Nic para o álbum “Born In The Echoes” dos britânicos The Chemical Brothers [Facebook] e [Saber +]

Gato Encontrado em Moselos



“Já encontrei muitos pensadores e muitos gatos. Mas a sabedoria dos gatos é infinitamente superior”

Hippolyte Taine

20160209

Carnaval de Nelas 2016


Carnaval de Nelas 2016

O Fodi Vinha no Carnaval de Moselos



No Domingo passado, no Carnaval de Moselos - "Terra da Cabra", apareceram quatro viúvas inconsoláveis a chorar o Fodi Vinha! Quantas irão aparecer hoje?

Valentino Khan – “Deep Down Low”


“Deep Down Low” vídeo de Ian Pons Jewell [Ver +] para o produto musical e DJ norte-americano (Los Angeles) Valentino Khan [P. Oficial]

20160208

Santa Casa da Misericórdia de Viseu



O edifício sede da Santa Casa da Misericórdia de Viseu, localizado no Largo Major Teles, foi o antigo "Solar dos Mendes" [Ver]. Nele esteve instalada, nos primeiros anos do séc. XX, a Caixa Geral de Depósitos e mais tarde o "Grande Colégio Português" (feminino). O primeiro Provedor da "Misericórdia" foi o Bispo de Viseu D. Diogo Ortiz de Vilhegas, o responsável pela construção da "Abóbada dos nós", obra de João de Castilho finalizada em 1513, na Sé Catedral de Viseu e pela fachada manuelina que ruiu em 8 de Fevereiro de 1635. A insitituição foi proprietária do Hospital das Chagas e depois do novo  Hospital de São Teotónio, A sua obra meritória é muito vasta e este ano a instituição celebra os 500 anos de existência..
Fonte: "Monumentalidade Visiense" de Júlio Cruz e Jorge Braga da Costa [Ver]

O Antigo "Hospital das Chagas"



Placa evocativa  da instituição do Hospital das Chagas, por Jerónimo Bravo (falecido em 1576) e sua mulher Isabel de Almeida que o mandaram fazer e lhe legaram os seus bens. O casal foi sepultado na capela do hospital.

Brasão do Bispo de Viseu Júlio Francisco de Oliveira
"JULIUS FRANCISCUS DE OLIVEIRA EPISCOPUS VISENSIS, REFECITE ET AMPLIATE.ANNO 1759." (Júlio Francisco de Oliveira, Bispo de Viseu, Reedificou  e Ampliou. Ano 1759.)

"(...) O primeiro hospital da Misericórdia de Viseu foi o das Chagas, instituído em 1565 (...), por Jeronymo Bravo e sua mulher Isabel d´Almeida, junto da egreja de S. Martinho, para n'elle se tractarem os doentes que não excedessem 3 mezes de curativo,- e para esse fim vincularam todos os seus bens em morgado, impondo aos differentes administradores d'este a obrigação de darem permanentemente 9 camas e as alfaias necessarias para o dicto hospital. A sustentação dos doentes ficou a cargo da santa casa bem como a admissão d'elles, etc., - e na capella do dicto hospital foram sepultados os benemeritos fundadores.
Com o tempo arruinou-se e pela sua pequenez tornou-se impossível para o movimento da população de Viseu e suas circunvisinhanças, pelo que o bispo D. Julio o reedifificou e ampliou à sua custa em 1758 a 1760.(...)
O mesmo bispo D. Julio no anno de 1764, penultimo da sua existencia, deu á Misericordia para o fundo do dicto hospital a importante soma de dez contos de réis em dinheiro, que por certo equivaleriam a mais de vinte contos da nossa moeda actual?!... (...)"

In "Portugal Antigo e Moderno, Diccionario" de Augusto Soares de Azevedo Barbosa de Pinho Leal, continuado por Pedro Augusto Ferreira - Lisboa, 1890

Notas: Júlio Francisco de Oliveira (12/04/1693–26/12/1765) foi bispo de Viseu de 1740 a 1765. O que resta do edifício do antigo Hospital das Chagas faz parte das instalações do Comando da Polícia de Segurança Pública de Viseu, na Rua D. António Alves Martins.

Eighth Air - “I Will Be Better”


 “I Will Be Better” vídeo do sérvio a viver em Paris Aćim Vasić [Ver +] para Eighth Air

20160207

Carnaval em Moselos



Na próxima Terça-feira em Moselos, com início às 15h00 no antigo apeadeiro da linha do Vale do Vouga, irá realizar-se um cortejo carnavalesco que irá percorrer várias ruas da povoação. A organização é da "Comissão de Festas de 2016" e a  alegria vai invadir a "Terra da cabra"...

20160206

Cuidado Com a Língua....



Quantos erros de ortografia tem este anúncio, além de "EGÍPSIAS", claro?