20140728

Brasões de Viseu


As armas policromadas de D. Gonçalo Pinheiro (33º  Bispo de Viseu/1553-1567) - Escudo Partido I – Pinheiro e II – Ataíde, assente em dois báculos, passados em aspa e rematado por uma mitra, existente no fecho da abóbada da capela mandada construir pelo bispo, na Sé Catedral de Santa Maria de Viseu, para seu jazigo. Porém em 15 de Novembro de 1567, data do falecimento do ilustre prelado e diplomata, ainda a obra não estava concluída e o corpo foi sepultado no lajeado da Capela-mor. Esta capela é conhecida como Capela de S. Sebastião ou da Vera Cruz, nela esteve exposta a tábua do mártir atravessado pelas flechas, pintada por Grão Vasco. Aqui teve a sua sede a Irmandade de Santa Cruz que se fundiu com a do Senhor dos Passos, para dar origem à Irmandade de Santa Cruz e Passos que em 1855 se instalou na Igreja de São Miguel do Fetal.

Fontes: "A Sé Catedral de Santa Maria de Viseu", de Alexandre Alves,, 1ª Edição, Viseu, 1995, Armando de Mattos - "O Tombo Heráldico de Viseu", Gaia, Oficinas da Sociedade Editorial Pátria. Lda, - 1932 e breve biografia de D. Gonçalo Pinheiro [ler].

Que Vergonha na Estrada Romana


Não imaginam qual foi a minha surpresa quando reparei que andaram a roçar o mato no terreno onde existe um pedaço, com algumas dezenas de metros, da estrada romana que ligava Viseu a a Braga. Suponho que os homens que executaram a tarefa nem saberiam o que estava debaixo das suas botas? Destroçaram giestas, tojos e outras plantas silvestres que ficaram sobre o terreno à espera que alguém lhes lance o fogo,,, Este foi mais um dos trabalhos que câmara municipal e as juntas de freguesia estão a executar, apressadamente, porque estão aí a chegar os turistas e os emigrantes! o terreno era propriedade privada e o dono afirmava erradamente que também era senhor da estrada. Acabadas as obras de urbanização, da restante parcela localizada do outro lado da Estrada Velha de Abraveses, o construtor desprezou o terreno porque não podia lá construir nada e só lhe poderia trazer despesas. Estava assim no passado dia 7 de Julho [ver].

Então e as Passadeiras?


Aqui há umas semanas atrás a câmara municipal mandou remendar alguns trechos de estrada. Lembro-me de ter visto colocar vários remendos na Estrada de Nelas e na Estrada da Circunvalação. Lamentavelmente nalguns locais, onde existem passadeiras para peões ainda não pintaram as "zebras". Não acho estranho porque sei que há pessoal ao serviço da edilidade de férias e os que ficaram andam ocupadíssimos com a preparação da cidade para receber os turistas, os emigrantes e a Feira de "São Mateus".

“Pseudologia Fantastica”


“Pseudologia Fantastica”, vídeo realizado por Mark Foster e HannesJohannes para a banda norte-americana (Los Angels, Califórnia) - Foster The People [p. oficial]

20140727

Novidades da Feira de "São Mateus"


Relativamente à iluminação da Feira de "São Mateus" que o presidente da câmara municipal, Dr. Almeida Henriques se comprometeu a renovar e ligar ao centro histórico que irá servir de inspiração à decoração, ainda nada posso adiantar. Os electricistas ainda estão na fase de montagem dos "pórticos" que irão servir de suporte aos elementos decorativos e  a passar cabos. Infelizmente continuo sem poder confirmar se este ano irá ser possível o acesso de internet gratuita em todo o recinto da feira, ou apenas no Pavilhão Multiusos. Os equipamentos electrónicos que foram montados junto às portas, poderão servir apenas para o sistema de controlo de entradas?

As Poldras da Tapada (Balsa)


A passagem nas poldras sobre o rio Pavia que ligam a Balsa à Tapada foi interdita, há poucos anos, por sinalização colocada pela câmara municipal que ninguém cumpre, desde que o volume água o permita, sem correr o risco de cair à agua, ficar ensopado e provavelmente a cheira mal. Arrastado e afogado só em situações de grande pluviosidade que cobrem as pedras e até já aconteceu mas há mais de meio século, por ocasião de uma grande cheia e com uma vítima fatal. A imagem mostra as poldras transformadas em pontão, com a ajuda de paletes de madeira, para permitir a passagem dos concorrentes à prova "Viseu em 24 horas BTT" que se realizou este fim de semana.

"Nós Gostamos de Feirar"


O novo slogan - "Nós Gostamos de Feirar" e a imagem foram apresentados pelo Dr. Almeida Henriques, no passado dia 8 de Julho, no Adro da Igreja da Misericórdia. O presidente da câmara declarou que (...) “este ano marca uma viragem e o início de um novo ciclo deste grande cartaz de Viseu”. Durante a próxima semana irá finalmente ser revelado o programa oficial, logo veremos.
Em relação ao espaço físico da Feira de "São Mateus", poucas alterações haverá para além da mudança do palco, de algumas barracas, alargamento da feira às instalações do Orfeão de Viseu, a tranferência das barracas das enguias, para um local em nada adequado e os torniquetes que irão arruinar as já pouco agradáveis portas e prejudicar a circulação das pessoas - "O que nasce torto...". Os benefícios do novo sistema de bilhética, poderão não justificar o investimento e não terminar com as filas nas bilheteiras e nas entradas. Nos dias de maior afluência, quando a feira receber mais de 20.000 visitantes, será feita a prova. Sinceramente não estou a ver os visitantes, na sua maioria vindo das localidades, principalmente das aldeias vizinhas, a comprar os ingressos antecipadamente e noutros locais além das bilheteiras habituais. Será que vão ser instaladas máquinas para vender os bilhetes?
Quanto ao verbo feirar quando era criança, lembro-me de ouvir dizer mas em tom depreciativo o equivalente - enfeirar. Estamos perante dois provincianismos, caídos em desuso mas que significam comprar ou vender na feira ou fora dela. Também ouvi muitas vezes mercar que é o equivalente a comprar. 
A imagem gráfica da feira contrasta com o slogan, pretende ser muito moderna mas parece-me pouco legível, na verdade é uma reutilização de I ♥ NY que a partir de 1977 serviu para promover a cidade de New York, uma criação de Milton Glaser que continua em uso [ver].

20140726

O Ouriço-cacheiro

Ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)

(...)Quando se sente ameaçado, enrola-se sobre si próprio, escondendo as suas pequenas patas e as áreas desprovidas de espinhos, transformando-se numa “bola com picos”, bastante difícil de penetrar.(...) [saber +] Este Ouriço-cacheiro sentiu-se ameaçado pela cadela dum amigo que o encontrou na quinta e trouxe para a casa do dono, sem medo de se picar. O meu amigo fechou a cadela e com a ajuda de uma enxada, para não se magoar, devolveu o animal ao seu habitat natural.

"Viseu a Melhor Cidade para Viver"


Como as coisas mudam! um estudo que coloca Viseu em 10º lugar, no item de "Vida", no tempo em que o Dr. Fernando Ruas presidia ao município não ficava sem resposta [ver]. A "Marca Viseu", criada pelo Gabinete de Imagem e Comunicação de que é coordenador o Dr. Jorge Sobrado, não faz mais do aproveitar o trabalho do anterior executivo e está espalhada por todo o lado. Só em t-shirts estampadas, já foi gasto um dinheirão e ainda agora chegou...

Viseu a Melhor Cidade para as Toupeiras


Ao contrário dos ouriços-cacheiros as toupeiras (Talpa occidentalis) são animais muito difíceis de observar e uma verdadeira praga porque danificam hortas, jardins, relvados e zonas verdes. A sua presença é detectada quando surgem pequenos montículos, ou cristas de terra. Estes animais escavam dois tipos de túneis: os superficiais, logo abaixo do solo para encontrarem alimento (minhocas, insectos e as suas larvas) e os profundos, entre os dez e os quarenta centímetros de profundidade. As toupeiras fazem os seus ninhos revestindo parte dos túneis profundos, com ervas e folhas. Estes animais precisam de muito alimento e as minhocas, tão necessárias aos solos são rapidamente exterminadas. As toupeiras viviam em prados naturais e nos campos mas rapidamente invadiram as zonas habitacionais, ou terá acontecido o inverso.. É certo que podem controlar algumas pragas dos jardins como os caracóis e lesmas mas a sua actividade é mais danosa do que benéfica, em espaços criados pelo homem. Não é fácil erradicar uma praga de toupeiras mas as armadilhas e as fumigações do solo são métodos eficazes e baratos. Convém agir rapidamente porque um casal de toupeiras pode ter até sete crias e cada uma delas irá escavar a sua rede de túneis [saber +].
Em vários espaços "ervados" (1) da "Melhor Cidade para Viver", incluindo rotundas vivem descansadas as toupeiras. As imagens foram obtidas na Rotunda de Nelas e se repararem bem. podem verificar que a máquina de cortar relva espalhou a terra e passou com as rodas sobre os montículos de terra e depois apareceram sinais de novas escavações.

1 - Num relvado existe apenas relva, embora a relva possa resultar de uma mistura de sementes de diferentes variedades, num "ervado" e pouco tempo depois de semeada e nascida a relva, passam nascer e a viver muitas plantas silvestres e daninhas. Em Viseu e propriedade do município existem muitas zonas "ervadas" mas só conheço um relvado, o do Estádio Municipal do Fontelo.

"2ª Resistência Serparecer Sports Club"


No dia 30 de Agosto 2014 o  "Ser e Parecer Sports Club" irá realizar a "2ª Resistência BTT", com a duração de 4 horas. A prova tem o início marcado para as 15h00, em Ranhados (Viseu), no Parque Desportivo de Sta. Eufêmia. [saber +]

"Viseu a Melhor Cidade para Viver"


"Viseu a Melhor Cidade para Viver" estudos de opinião da DECO 2007 e 2012

Extra Feira de "São Mateus" # 1




Uma empresa contratada pelos Serviços Municipalizados, a mesma que no ano passado limpou a lama e o lixo [ver], iniciou a limpeza do Rio Pavia. A primeira imagem mostra o corte da vegetação efectuado na "Parede Nova". As galinholas, galinhas de água e patos-bravos tiveram de fugir e ficaram com o seus ninhos e habitat destruídos. A embarcação utilizada para limpar o "Rio das Barcas", está amarrada ao inútil canhão de água que já não funciona há vários anos e apenas "dava tiros de pólvora seca". O trabalho neste troço do rio está quase finalizado. As duas imagens seguinte permitem apreciar o engenhoso método que está a ser usado para remoção das algas, junto ao "Espelho de Água"  - três recipientes de plástico a servirem de flutuadores e uma rede metálica. Por fim um aspecto da represa da Ponte de Pau, junto ao centro comercial, que em breve será cuidada. São tantos os trabalhos de alindamento da cidade que lamento não ser sempre Agosto, ou em alternativa a Feira de São Mateus, estar sempre aberta.

Extra Feira de "São Mateus" # 2


Mais cedo do que previa e para descontentamento dos poucos comerciantes, tradicionais da Rua da Ponte de Pau, o trânsito automóvel foi interdito através da colocação de duas barreiras metálicas da EXPOVIS. A ligação das instalações do Orfeão de Viseu à Feira de São Mateus deverá ser executada executada em cubinho de granito, idêntico ao utilizado no Largo do Matadouro. É de lamentar se a edilidade não obrigar o proprietário do terreno vizinho a limpar a sua propriedade. A terceira imagem mostra um poste metálico, instalado hoje com três equipamentos electrónicos montados no topo. Será que a rede de internet wireless, até agora apenas disponível no Pavilhão Multiusos, irá ser alargada a todo o recinto da feira?

Extra Feira de "São Mateus" # 3


No recinto da Feira de São Mateus, junto à Rua da Ponte de Pau existe um problema na rede de saneamento que os Serviços Municipalizados ainda não conseguiram resolver e já obrigou a várias intervenções. Desconheço a razão da anomalia mas sei que já usaram o compressor sem resultado. Talvez exista algum estrangulamento ou um nivelamento errado o que é certo é a bomba limpa fossas teve que voltar a intervir [saber +]

Extra Feira de "São Mateus" # 4



Uma vez já não é possível estacionar  no Campo de Viriato devido aos trabalhos de montagem da Feira de "São Mateus" e Viseu é a "Melhor Cidade para Estacionar", o Jardim de São Mateus serve de parque alternativo. Aproveitem agora porque dentro de poucos dias o local irá ser vedado para ser utilizado durante a feira.

Janita Salomé - “Outra Rosa”


“Outra Rosa” video de Frederico Rompante para servir de amostra do novo disco de Janita Salomé - "Em Nome da Rosa"

.

20140725

Viseu em 24 horas BTT


"Viseu em 24 horas BTT"
A prova irá realizar-se nos terrenos do futuro Parque Urbano da Aguieira, Tapada, Balsa com passagem sobre as poldras do rio Pavia e Parque Radial do Rio Pavia (junto da Central de Camionagem e centro comercial). Os treinos e reconhecimento da pista iniciam-se às 10h00, sendo a partida dada às 12h00.

"Nós Gostamos de Feirar"


Encontre por enquanto apenas alguns motivos para "Gostar de Feirar" na página oficial da Feira de São Mateus 2014 [ligação], no Facebook [ligação] e no YouTube [ligação].

Especial Feira de "São Mateus" # 1


Uma das inovações da Feira de "São Mateus" é o aumento do espaço ocupado pela feira, em prejuízo das pessoas. Pelo que tenho observado o novo sistema de controle de entradas (torniquetes electrónicos) que irá ser instalado nas Portas de São Mateus, Viriato, Pôr do Sol e Ponte de Pau, ficará alguns metros à frente das portas porque o recinto não foi projectado para ser dotado desses equipamentos. Para esse fim tornou-se necessário instalar ou ampliar as redes de electricidade e de informação mas para maior rapidez na execução das obras e diminuição dos custos, a parte terminal das redes deverá ficar sobre a calçada, para não obrigar ao levantamento e recolocação do pavimento. 
Estão a ser criados "corredores" vedados para acesso às máquinas de validação dos ingressos e o Portão de Serviço, para cargas e descargas dos feirantes (restauração), avançou para muito perto da passadeira existente junto ao quiosque da Avenida Emídio Navarro. Estas alterações irão dificultar a circulação e segurança dos peões quer se dirijam à feira ou apenas de passagem e piorar o aspecto já pouco acolhedor da Praça da Porta de São Mateus. Claro que o investimento no sistema de bilhética, irá diminuir os custos com o controle de entradas e acabar com as entradas de borla mas o investimento terá de ser amortizado. A aquisição de ingressos noutros locais, além das habituais bilheteiras vai ser finalmente possível porque existia o receio que os bilhetes fossem falsificados. Apesar de tudo isto e pensando bem parece-me que ainda não será possível contabilizar o número real de visitantes do certame a não ser que os torniquetes estejam sempre em funcionamento, mesmo nos dias de entrada livre e as passagens no Jardim de São Mateus, Ponte pedonal híbrida compósita, Ponte pedonal do centro comercial e Porta da Pensão que deverá se utilizada apenas como porta de serviço, estejam sempre encerradas o que certamente não deverá acontecer.

Especial Feira de "São Mateus" # 2


Uma das inovações da Feira de "São Mateus" vai ser o aproveitamento das instalações do Orfeão de Viseu, como segundo palco para espectáculos do programa oficial, destinados a um público mais reduzido e que continuam por divulgar. A primeira fotografia mostra o início dos trabalhos para abrir um caminho para ligar o recinto da Feira de "São Mateus", através da Ponte pedonal híbrida compósita [ver] inaugurada em Setembro de 2013, ao Largo do Matadouro que foi objecto de reconversão urbanística e construído um anfiteatro que poderá ser utilizado nesses eventos? Os problemas com o talude ajardinado [ver] ainda não foram, nem deverão ser solucionados num prazo curto. Na segunda imagem é possível ver o charco e a terra que vem sendo arrastada pela água do sistema de rega. Espero que dentro de poucos dias os calceteiros venham reparar a antiga calçada à portuguesa porque o "remendo" com areão efectuado nas vésperas da inauguração da ponte foi só para tapar os olhos.

Especial Feira de "São Mateus" # 3


Outra inovação da Feira de "São Mateus" é a localização das barracas das enguias, fronteira ao Pavilhão Multiusos (Praça da Diversão). Acontece que as barracas estão muito expostas ao sol e quando as temperaturas subirem, poderão ocorrer coisas desagradáveis. Ainda bem que estão a construir arrumos, nas traseiras das barracas, passa existir mais espaço para instalar os frigoríficos para guardar o peixe, porque se assim não acontecer as enguias vão ficar "ardidas", por outro lado se colocarem as panelas na cobertura vão poder cozer as batatas, sem gastar gás ou electricidade. Nem tudo é mau!

Especial Feira de "São Mateus" # 4


Dois "buracos" que encontrei por acaso na Praça da Diversão da Feira de "São Mateus", é possível que haja mais...

Especial Feira de "São Mateus" # 5


Atenção senhores automobilistas o trânsito vindo da Rua D. José da Cruz Moreira Pinto deve cumprir a sinalização e subir para a Rua de Serpa Pinto. Muitas viaturas vindas do parque subterrâneo do centro comercial, continuam a descer a Rua da Ponte de Pau porque o sinal de Sentido obrigatório é pouco visível. Também há quem não veja o sinal de Sentido proibido. colocado na Rua de Serpa Pinto e em vez de seguir para a Avenida Emídio Navarro, desça a rua em direcção à estação inferior (Viriato) do funicular. Dentro de poucos dias irá deixar de ser possível circular para a Rua do Campo de Viriato, uma vez que irá ser montada a habitual porta de acesso à Feira de "São Mateus", desta vez com a inovação de ter um sistema electrónico de controle de entradas. Também pela primeira vez a iluminação festiva irá prolongar-se até ao Adro da Sé.

20140724

Publicidade Gratuita


"Taça da Liga 2014/15", jogos do Académico de Viseu F. C., sucedâneo do histórico e extinto Clube Académico de Futebol - C.A.F.  (Académico de Viseu) [saber +]. Clique sobre a imagem para ampliar.

Recordando Clube Académico de Futebol


A data da fundação do extinto Clube Académico de Futebol nunca foi suficientemente esclarecida. Segundo consta  dos Estatutos, aprovados por despacho de Sua Excelência o Secretário de Estado da Educação Nacional de 4 de Fevereiro de 1961 - "Capítulo Primeiro - Denominação, Fins e  Sede", Artº 1º ´- O Clube Académico de Futebol, também designado pelas iniciais C.A.F., é uma associação desportiva fundada em 1917, que se rege pelos presentes estatutos". [ver]
Foi grande a minha surpresa quando há já algum tempo, deparei com este quadro com a indicação do dia 9 de Novembro de 1917, como tendo sido a data da fundação da associação. Não consegui apurar a data da edição da estampa mas é provável que tenha sido em 1987, quando o clube completou 70 anos. A direcção certamente teria tido acesso a um documento que lhe permitiu indicar essa precisa data. O ano de 1917 foi a data oficial e serviu para a filiação na Federação Desportiva de Viseu (actual Associação de Futebol de Viseu). Porém no Capítulo 7º,  Artº 74 - a última semana de Junho é destinada à realização da "Festa Clubista, em comemoração da fundação do clube, prazo que poderá ser prorrogado por um mês." Porque motivo a festa era celebrada em Junho, por ser Verão ou por razão desconhecida?
Passo a reproduzir alguns dos artigos desses estatutos para recordação dos mais velhos e satisfazer a curiosidade dos jovens:

(...)"Capítulo Segundo - Insígnia. Estandarte. Uniforme
Artº 7º - O estandarte do Clube é um rectângulo de tecido branco, debruado por um faicha preta, tendo ao centro o escudo insígnia.
Artº 8º - As equipas do Clube são constituídas, tendo por base a cor preta.
parágrafo único - Quanda haja necessidade de mudar as equipas, adoptar-se-ão as equipas do Sporting Clube de Portugal" (...)
"Capítulo Sétimo - Das disposições Gerais, Artº 70 - São expressamente proibidos, nas dependências do Clube, jogos de azar." (...)
"Artº 73 - O Clube far-se-á representar no funeral dos seus sócios com o estandarte, fazendo também hastear na sede, a bandeira a meia-haste, nesse dia." (...)

O Clube Académico de Futebol (C.A.F.) era conhecido por "Académico de Viseu", para o distinguir de outras associações tanbém com a designação de "Académico" e a sua extinção foi originada por pedido de insolvência, processo judicial iniciado em 2005 e encerrado no dia 26 de Fevereiro de 2010.

Onde Estarão os Candeeiros?


Eram certamente quatro, sobravam três mas depois da reconstrução do edifício da antiga sede dos Bombeiros Voluntário de Viseu [p. oficial], na Rua do Comércio e Rua D. Duarte levaram sumiço. Será que foram considerados sucata, como sucedeu com os portões do antigo Mercado 2 de Maio?
O quartel na Rua D. Duarte foi inaugurado em  12 de Junho de 1927.

20140723

Recado para o Dr. Jorge Sobrado


Bem sei que o Dr. Jorge Sobrado é apenas o responsável pelo "Gabinete de Imagem e Comunicação" do município mas certamente concordará que o "problema" ainda não "rectificado", que impede o funcionamento das plataformas e não tapa os dois buracos existentes na linha do Funicular de Viseu, não abona a  enorme e quase omnipresente campanha  - "Viseu  Melhor Cidade Para Viver".
Já passou um mês e continua tudo igual, portanto solicito a sua intervenção porque não podemos correr o risco de não voltar a receber esse "prémio" [ver].
Nota: Desconheço se será meu habitual leitor, como era o Dr. Américo Nunes, porque ainda não tive o prazer de o conhecer mas estou certo que alguém do seu gabinete fará a leitura dos blogues para fazer o reporte.

Janelas de Viseu


Uma das janelas das casas quinhentistas do Largo António José Pereira e Rua Trás do Colégio (traseiras da Sé Catedral de Santa Maria de Viseu). Esta casa estava em ruínas mas felizmente está a ser reconstruída, por iniciativa particular. 

A Sé Catedral de S. M. de Viseu


"A Sé Catedral de Santa Maria de Viseu", de Alexandre Alves, Edição da Câmara Municipal de Viseu, Santa Casa da Misericórdia de Viseu e Grupo de Amigos do Museu Grão Vasco, Fotografias de Delfim Ferreira e Jorge Alves, Fotocomposição, montagem, gravuras e impressão Éden Gráfico, SA, 1ª Edição, Viseu, 1995

"O rigor do texto que é a expressão do elaborado exercício de investigação combina-se com um estilo fresco que propicia agradabilidade da leitura."

Alberto Correia

Autocolantes de Viseu


Autocolante de claque do Académico de Viseu Futebol Clube

Mazemirror - "Robbed"


"Robbed" vídeo de Johannes Ldc Guerreiro para o franco-alemão Mazemirror  [p. oficial]

20140722

Novidades da Feira de "São Mateus"


A Feira de "São Mateus" vai passar a ter um sistema electrónico de controle das entradas. Uma vez que o recinto não estava preparado para receber esse equipamento foi necessário instalar uma rede de energia e de informação. Deste modo os bilhetes poderão ser adquiridos em vários locais e até via internet [saber +] e o número real de visitantes contabilizado. Os trabalhos já executados foram a preparação dos locais para instalar os torniquetes electromecânicos, a montagem subterrânea da cablagem e os armários  Porém para o trabalho ser mais rápido e mais económico, irá ser necessário passar cabos suponho que sobre a calçada, evidentemente protegidos por calhas, para fazer a ligação aos torniquetes. Até aqui tudo normal mas hoje reparei que para montar o sistema estão a ampliar a zona vedada e nas portas de Viriato (na imagem) e São Mateus as vedações ficarão a obstruir duas passagens para peões. Esta solução parece-me não ser boa e a colocação de gradeamentos, a dezasseis dias do início da feira uma falta de respeito para com quem anda a pé.

XI Mões Medieval


"XI Mões Medieval" clique sobre a imagem para ampliar

20140721

Em Defesa de São Mateus


O "Dia de São Mateus" celebra-se a 21 de Setembro. Ainda falta um mês mas esta fotografia destina-se a manifestar a minha solidariedade para com o santo que foi "espoliado" da titularidade da feira anual de Viseu que efectivamente deteve por decisão de D. Manuel I, a partir de 1510 até 2014. Realmente trata-se de um aproveitamento indevido da invocação do santo e da fama da antiga "Feira Franca de Viseu" e da moderna "Feira de São Mateus" porque a edição deste ano termina no dia 14 de Setembro. Portanto seria mais adequado mudar o nome à feira, se o calendário se mantiver? Também poderá acontecer o Dr. Fernando Ruas voltar... Entretanto, a minha sugestão é naturalmente "Feira de Viriato".

Esta imagem de São Mateus, uma das seis existentes na fachada da Sé Catedral de Santa Maria de Viseu é um trabalho da segunda metade do séc. XVI, encomendada a canteiros de Coimbra e segundo o Dr. Alexandre Alves em "A Sé Catedral de Santa Maria de Viseu", 1ª Edição, Viseu 1995, "(...) é fama terem sido encomendadas naquela cidade por D. Manuel de Saldanha, reitor da Universidade e bispo eleito de Viseu." D. Manuel de Saldanha foi o 44º bispo de Viseu (1669-1671).

Centro Histórico 2013/14, As Diferenças



1- Porta pintada, AMRS em Agosto de 2013, em edifício em ruínas no centro histórico de Viseu (Travessa das Escadinha da Sé - ao Largo de São Teotónio).

2 - Uma das fotografias, de autoria desconhecida afixadas, há pouco tempo, em várias fachadas de prédios em ruínas na Rua do Gonçalinho - ampliações de fotos de má qualidade, algumas parcialmente distorcidas, para não ser possível identificar as pessoas. Neste caso a foto é do pavimento da Rua Formosa. Eu que sou um amador, autodidacta e não possuo o material fotográfico adequado, tinha vergonha de apresentar trabalhos deste gabarito.

Jardins Efémeros 2014


Tudo o que é bom, depressa se acaba mas estou convencido que no próximo Verão o "Jardim Efémero", voltará para animar o centro histórico de Viseu, com uma programação ainda melhor que a deste ano. Praça do D. Duarte, Instalação "Quando a praça se transforma e sala de estar", do arquitecto Luís Pedro Seixas e arquitectura paisagista de Criaverde.

Trabalhos Arqueológicos em São Miguel


Hoje passei pelo Adro da Igreja de São Miguel e reparei que os trabalhos arqueológicos foram interrompidos [saber +]. Uma vez retiraram os fios que quadriculavam a escavação, sou levado a conjecturar que os trabalhos terão continuidade no próximo ano. Espero estar enganado, entretanto os vestígios de um dos túmulos foi aterrado e o local está sinalizado com fitas para prevenir acidentes.

Brasões de Viseu


Brasão partido de Amaral e Cardoso, com elmo e paquife dos Amarais, dourado e policromado, em 1629 pelo pintor e dourador Gonçalo Coelho, morador na Rua das Cangostas, na cidade do Porto, existente mausoléu do Dr. Lourenço Coelho Leitão (Corregedor do Crime da Cidade do Porto) e D. Ana Cardoso de Távora, instituidores da extinta Capela do Santíssimo Sacramento da Sé Catedral de Viseu. Obra do arquitecto João Moreno, de Salamanca que regressaria a Viseu em 1636 para desenhar o frontispício que viria a substituir a "formosa" fachada manuelina mandada erguer pelo bispo D. Ortiz de Vilhegas, nos primeiros anos do séc. XV, e ficou  arruinada com um temporal ocorrido em Fevereiro de 1635, devido à derrocada da torre dos sinos.
Fonte: Dr. Alexandre Alves em "A Sé Catedral de Santa Maria de Viseu", 1ª Edição, Viseu 1995.